Street Art: arte ou transgressão? Expo FAAP – osgemeos

Meus queridos alunos,
Estou de luto. Fui à expo FAAP OSGEMEOS procurando grafite (resolvi adotar a grafia que estava lá). Não sei bem o que encontrei. Expo muito bem organizada. impecável (como sempre). Talvez eu não passe de uma saudosista, sei lá. Tenho um amigo: o Arthur Hunold Lara. É dos velhos. Começou o grafite brasileiro lá pelos idos de 80, época em que vivíamos em plena ditadura militar. Não havia o diálogo. Militares no poder, boca fechada, bordoada e gente sumindo. Perdi amigos à época. Meu primo, mais velho do que eu (Ioanis) estudava na POLI. Ele me disse que eu peguei o fim dessa história horrenda. E o significado destes desenhos todos? De certa maneira, eles representavam uma forma de expressão. O grito daqueles que não aceitavam a situação. Eram transgressores para muitos. Sua voz era política, pública e expressava-se na forma de tintas que tinham como suporte a cidade: seus muros, suas paredes. Estavam lá para expor aquela época de horror.
Com todo o respeito que tenho pelos OSGEMEOS e suas obras (gosto de algumas delas), não entendo como aquele universo urbano que nasceu tendo a cidade como suporte foi parar em paredes e portas fake. Parece uma cenografia forçada que tenta trazer para dentro de uma sala, a violência da cidade desigual e agressiva de forma branda, amena até, utilizando a linguagem tão conhecida dos artistas de forma a se adequar ao espaço de exposição. Ficou bonito em alguns momentos. Em outros, considerei cafona para meu gosto. Carros alegóricos. Lantejoulas. Bichos com pernas de gente. Mais espelhinhos. Observei as crianças alegres, entrando e saindo de suas instalações obras, brincando felizes com o ambiente montado. Tudo muito colorido, predominando o amarelo tão necessário à visualização das informações urbanas, repleto os xadrezes, florais com mais espelhinhos e dá-lhe lantejoulas brilhantes quando expostas à luz. Sei não… Parece que virou arte. Se assim for, como tal deverá ser tratada doravante. Nada contra. Há espaço para tal. Morreu a transgressão. Luto.
teacher – com a palavra, os colegas de aula
mais em: http://trilhasurbanas.ning.com/forum/topics/street-art-arte-ou

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s