Revista Casa Projeto & Estilo: Luxo & Acessibilidade

Danielle Rey, Emmanoel Pires, Érika Nunes, Fábio Yasumoto, Lucas Crepaldi e Olavo Leme

Alunos:
Danielle ReyEmmanoel PiresÉrika Nunes, Fábio Yasumoto, Lucas CrepaldiOlavo Leme
ProfessorasHelena Degreas e Renata Mello
Escritório ModeloAcessibilidade Universal
CursosDesign de Interiores e Arquitetura e Urbanismo

Clientes:

Família contemporânea formada pelo casal (ele é jornalista, 45 anos com habilidades funcionais motoras reduzidas e ela, arquiteta, 40 anos e 1.50m) e três filhos (meninos de 10 e 18 e menina de 16), tem vida social intensa. Encontros, recepções, festas, reuniões de amigos e família fazem parte da rotina de todos os seus membros. Para atender a demanda, os ambientes foram integrados tanto física quanto visualmente sem perder as qualidades estéticas e o conforto. Tecnologias de ponta e planejamento de sistemas áudio e vídeo compõem os espaços que acomodam as atividades de lazer e recreação de todos.

Revista Casa Projeto & Estilo FIAMFAAM - apartamento acessível

Estilo

Moderno, arrojado e sofisticado, o projeto propõe ambientes compostos por materiais, revestimentos e mobiliários com design exclusivo de vários arquitetos e designers, dentre eles, Philippe Starck . As ambientações foram realizadas utilizando uma paleta de cores neutras como branco, preto, beges e cinzas pontuadas estrategicamente com cores vibrantes como amarelo, dourado e vermelho que surgem tanto de objetos decorativos quanto das obras de arte contemporânea distribuídas pelo apartamento.

Casa Projeto & Estilo FIAMFAAM Centro Universitário arquitetura e Design de Interiores

As adaptações

Funcionalidade e eficiências na circulação e acesso a todos os ambientes, mobiliários e equipamentos associado ao luxo, transformaram-se no desafio central para a concepção do projeto. É possível atender clientes com habilidades funcionais diversificadas atendendo às exigências estéticas de todos? A utilização dos princípios de desenho universal, da NBR9050 associados às especificidades ergonômicas e funcionais de cada um de seus membros levaram ao projeto de ambientes que utilizaram predominantemente produtos existentes no mercado de decoração e design. Ajustes nas alturas de poltronas, pufes, mesas e sofás, posicionamentos de tomadas, previsão de circulações amplas e sem barreiras (tapetes foram inseridos em recortes de piso e fixados) e adaptações em bancadas (lavatórios, pias) foram adotadas com o objetivo de gerar qualidade de vida aos seus membros.

Casa Projeto & Estilo FIAMFAAM Centro Universitário arquitetura e Design de Interiores

02

003

004

Living e Family room

Sala de estar, home theater, adega, espaço para leitura, sala de jantar apresentam circulações amplas entre os ambientes viabilizando giro completo da cadeira de rodas e espaços para estacionamento e transferência para o usuário.

Lavabo e suítes

Sofisticado, o desenho das bancadas ajusta-se à altura de seus usuários a partir de acionamento de um botão. As barras de apoio com design alemão, confundem-se com os acessórios assinados. As suítes contam com TVs Magic Mirror em painéis de vidro, chuveiros de teto, duchas manuais e banco retrátil (casal) em Corean, material durável e higiênico.

Cozinha e Espaço Gourmet

A bancada central é de uso exclusivo do pai e se prolonga unindo-se com a mesa de refeições de toda a família. As duas cubas são adaptadas e dispõem de torneiras com água quente e fria acionada com alavancas frontais, o cooktop permite aproximação frontal, o forno elétrico e micro-ondas estão dispostos em bancadas baixas e tanto gaveteiros quanto armários utilizam trilhos de correr italianos, permitindo o alcance de alimentos e utensílios.

Suíte do casal

Foi utilizada uma cama biarticulada que permite diferentes posições e ajustes reclináveis realizados por meio de controle manual. Destaque para u uso de cores e texturas (dos papéis de paredes italianos, tecidos e acabamentos importados), para a automação da TV, equipamentos de som e iluminação do quarto (teto, leitura, piso entre outros).

revista casa, projeto e estilo_luxo_02_olrevista casa, projeto e estilo_luxo_03_ol

revista casa, projeto e estilo_luxo_04_ol

revista casa, projeto e estilo_luxo_05_ol

revista casa, projeto e estilo_luxo_06_ol

revista casa, projeto e estilo_luxo_07_ol

revista casa, projeto e estilo_luxo_08_ol

 

Anúncios

Design acessível: quarto de menino

Ana Júlia Ribeiro, Barbara Cabral,Karoline Gaiardo

Alunas
Ana Júlia Ribeiro
Barbara Cabral
Karoline Gaiardo

Foto: Elielton Caetano
Grafite: Alex Secos

Professor: Drª Helena Degreas
Disciplina: Acessibilidade Universal
Curso: Design de Interiores
Centro Universitário FIAMFAAM

Casa projeto e Estilo novembro 2012

 

Cliente

Que tal “dropar a rampa” ou ainda “executar um backflip” radical? Quedas espetaculares à parte, estas expressões integram o vocabulário que compõe o cotidiano de vida do jovem cliente viciado na prática do Hardcore Sitting, esporte urbano com manobras inspiradas nos movimentos dos patins e skates e praticado por deficientes motores em cadeiras de rodas adaptadas.

Conceito

Com cerca de 25m², a suíte atende a um programa de atividades de um rapaz com vida social, de trabalho e familiar bastante intensa. Muito além de dormir, o local também propicia o desenvolvimento de outras atividades  tais como estudos, jogos, leituras e exibições de filmes para amigos. Geek convicto, o rapaz é fã de games, mangás e gosta de músicas contemporâneas.

Projeto Casa & Estilo  revista Casa Projeto & Estilo

Revista Casa Projeto & Estilo

 

Arquitetura

Para conseguir viabilizar usos tão diversificados, a família solicitou a unificação de duas das suítes do apartamento. Com isso, o local ganhou mais espaço para distribuir os ambientes com mais conforto e qualidade.

Ambiente para dormir
Foi escolhida uma cama de solteiro com altura compatível para a transferência com estrado motorizado cujo movimento é anatômico, articulado e duplo (cabeceira e pés). Numa das laterais, a extensão do baú de futon com almofadas coloridas gera uma bancada mais baixa que serve como um criado mudo que, além da luminária com foco dirigido para leitura confortável na cama, permite o descanso do controle de automação que controla tanto os aparelhos e caixas de som embutidas no forro de gesso, quanto a iluminação, TV e vídeo game que encontram-se no quarto

Ambiente para games
O local é composto por um suporte articulado de TV (LED de 55”) com movimentos laterais e inclinção de até 15 graus e que permite a movimentação do aparelho para adequar-se às necessidades de posicionamento dos jogadores no dormitório confortavelmente. Associado ao aparelho, o local dispõe de bancada para colocação do console, dos controles wireless sem fio e dos demais adaptadores interativos que compõe a série de dezenas de jogos como taco de baseball, taco de golfe, raquete de tênis e tênis de mesa. Além de divertir, os games interativos colaboram no desenvolvimento das habilidades motoras melhorando a condição física de seus jogadores. Para a movimentação dos jogadores (em cadeira de rodas ou em pé) foi disponibilizado um espaço livre ao lado da cama e dos assentos em L que se encontram na parede.

Estação de estudo e trabalho
Trata-se de uma longa bancada de madeira com altura compatível para o ambiente de trabalho e estudo do cliente. O comprimento é necessário para poder comportar computador, tela, impressora entre outros equipamentos. Gaveteiros utilizam sistema de trilhos deslizantes. O armário para guarda de livros está suspenso do chão, adequando-se ao alcance manual lateral e encontra-se do outro lado da bancada. Sobre ela, foram colocadas as tomadas para acesso manual frontal.

Banheiro
A pia foi embutida na bancada e recebeu um sistema de barras de parede móvel que permite adequação às alturas dos distintos usuários. O sifão articulado é flexível e está posicionado junto à parede permitindo aproximação frontal com segurança. Os misturadores de água são frontais facilitando o manuseio do cliente. Os espelhos foram inclinados a 10 graus garantindo um campo de visão adequado tanto para quem se encontra sentado quanto para quem está em pé. A cadeira do chuveiro e o vaso também receberam o sistema de barras, facilitando o estacionamento, acesso e transferência do jovem.

Revista Casa Projeto & Estilo  Revista Casa Projeto & Estilo

 

Armário para roupas
Gaveteiros e demais componentes do armário foram colocados com alturas que variam entre 0,40 m e 1,40 m para gerar praticidade e conforto para o manuseio das roupas, sapatos e acessórios a partir de uma aproximação lateral. Apesar da profundidade de 0,60 m, o armário tem prateleiras deslizantes que permitem o acesso ás áreas mais profundas do armário viabilizando o alcance manual lateral do usuário. Mesmo instalados em pontos mais altos, os cabideiros são basculantes e podem ser acessados pelo varão que sofreu adaptação (o cabo é mais longo que o usual) para ser acessado com conforto. Ao lado do armário de portas deslizantes, foi colocado um espelho que vai do teto ao chão.

Revista Casa Projeto & Estilo

 

Completam a decoração a fita de LED RGB que além de bonita, permite a visualização do ambiente à noite graças à luz tênue e a cortina de correr automatizada blackout.

Revista Casa: Projeto & Estilo – Loft acessível

O estudo da teoria, dos princípios e métodos de projeto associados ao entendimento das interações entre seres humanos ao meio em que vivem e que visam otimizar o bem-estar humano e o seu desempenho de toda a gama de ações nas distintas atividades da vida sempre foi princípio de projeto para todos os profissionais envolvidos com criação, produção e projeto em especial, arquitetos e designers. Projetamos para atender as necessidades de desenvolvimento do ser humano contribuindo para a construção de objetos e lugares compatíveis com as necessidades, habilidades e limitações das pessoas viando à eficiência, eficácia e satisfação. Acessibilidade, portanto foi, é e sempre será premissa de projeto. Os cursos de graduação nestas áreas constroem seus projetos político-pedagógicos a partir das diretrizes curriculares nacionais que estão inseridas em políticas públicas educacionais de âmbito federal (MEC).  Os conteúdos vinculados à velha ergonomia são obrigatórios e encontram-se distribuídos em disciplinas de projeto da edificação, urbanismo, paisagismo, tecnologias e desgin entre outros. A grande novidade encontra-se na lufada de ar fresco que proporciona a revista Casa: Projeto & Estilo sobre o debate da equidade no acesso às condições de auto-realização por meio da liberdade que ambientes confortavelmente construídos podem proporcionar aos usuários com ou sem deficiências. Considero uma atitude corajosa e também pioneira. Corajosa por abrir espaço para a apresentação de projetos acessíveis em um mercado editorial onde o belo associado ao inatingível mundo da perfeição impera. Para além do desenho universal que atende pessoas como eu e você leitor, a revista insere em suas páginas espaços que incorporam tecnologias assistivas que proporcionam ou ainda ampliam habilidades funcionais de clientes com deficiências distintas colaborando na viabilização de demandas comumente solicitadas em ambientes domésticos e sociais com estilo, elegância e conforto. Por fim pioneira, pois pretende ampliar a discussão ouvindo o que tem a dizer por meio de projetos nossos jovens e futuros profissionais. Oxalá a atitude da Ciranda Cultural Editora se amplie, espalhe e frutifique país afora disseminando boas práticas de projeto! Parabéns!

Alunas:

Camila Bueno de Freitas (camilabuenodesign@gmail.com)
Carolina Aratani (carolinaaratani@gmail.com)
Leticia Herbas (leticia.herbas@hotmail.com)
Tamiris Herculano Godoy (tamirisherculanogodoy@gmail.com)

Professor: Drª Helena Degreas
Disciplina: Acessibilidade Universal
Curso: Design de Interiores
Centro Universitário FIAMFAAM

O Cliente

Diretor comercial de uma multinacional com sede na França, nosso cliente divide seu tempo entre reuniões de negócios, viagens e a administração de duas residências: uma em São Paulo e outra em Paris. Com cerca de trinta e poucos anos, é solteiro, financeiramente estável e divide o escasso tempo ocioso que tem de duas formas: na companhia de colegas de trabalho que, na condição de enólogos amadores como ele, apreciam um bom vinho e, também, jogando voleibol, esporte que praticou no final da adolescência representando o Brasil nas paraolimpíadas como paraplégico.

O Conceito

O projeto foi idealizado com o objetivo de viabilizar com eficiência e eficácia a realização das tarefas cotidianas de um ambiente doméstico atendendo às especificidades de um cliente com habilidades funcionais motoras reduzidas, associando autonomia no acesso aos espaços, conforto no uso dos mobiliários, facilidade de manutenção e estética compatível com o repertório sóbrio, elegante e cosmopolita do cliente.

A arquitetura

O loft não precisou sofrer alterações drásticas, pois apenas a área do banheiro apresentava paredes. Fluidez, integração física e visual marcaram a concepção dos ambientes propostos. Foram estudados e descritos todos os movimentos e atividades que serão realizados pelo cliente em cada um dos espaços previstos. Em paralelo, os acessos, a circulação, as manobras, as áreas de estacionamento e a formas de transferência da cadeira de rodas para os mobiliários tais como camas, cadeiras, poltronas e sofás foram analisados gerando áreas com as dimensões adequadas ao uso do cliente com conforto.

Ambientes propostos para o loft

Cozinha

Prática e funcional, a cozinha foi divida em setores. O projeto priorizou as manobras e o acesso às áreas previstas, a forma mais adequada de aproximação da cadeira para a realização de cada atividade e as alturas dos equipamentos, gaveteiros e bancadas de apoio. A área de circulação interna da cozinha permite um giro de 360º (garantido por largura e comprimento superior a 1,50 m), viabilizando manobras sem deslocamento. O uso da pia, da bancada de preparo, do fogão com micro-ondas e o acionamento da elegante coifa de parede foram previstos com aproximação frontal, portanto, livre de barreiras e encontram-se a 0,85 m do chão. Ao lado da pia, garantindo alcance manual frontal, foi colocada uma torneira em arco flexível e ducha spray facilitando os movimentos quando da lavagem de utensílios e alimentos. O sifão da pia, articulado e flexível, foi posicionado junto à parede com o objetivo de evitar o contato com a cadeira e as pernas. Em frente ao cooktop elétrico com mesa vitrocerâmica em cor preta que encontra-se sobre a bancada, está posicionada a coifa de parede em aço inox. Os dois apresentam tecnologia touch que facilita o manuseio e permitem alcance manual frontal de 0,50 m. No setor de estoque a 0,40 m do chão, foi colocado um gaveteiro refrigerado em aço inox e um armário com abertura frontal de correr para a guarda de alimentos secos cuja aproximação é lateral. Sobre os dois e, a 1, 15 de altura, fica uma bancada que além de dar acabamento adequado aos equipamentos embutidos, serve de apoio para objetos diversos de decoração ou ainda para cafeteira elétrica, processadores de alimentos, entre outros. Do lado oposto, a bancada tem utilidade dos dois lados: na parte interna à cozinha e com aproximação lateral (profundidade de alcance manual lateral de 0,40 m) foram embutidos a máquina de lavar louças e um gaveteiro para a guarda de utensílios e talheres cujo fundo está a 0,40 m do chão e altura de 0,85 m. Do lado da sala, a bancada em vidro serve de apoio às refeições e tem espaço para duas poltrona giratórias e uma cadeira de rodas com aproximação frontal e alcance manual com profundidade de 0,50 m. Tomadas de chão encontram-se posicionadas a 0,60m de altura e tomadas de pia encontram-se a 1.10 m de altura.

Banheiro

O acesso se dá por uma porta de 0.90 m de vão. A área do banheiro permite um giro de 360º viabilizando manobras sem deslocamento e acesso aos ambientes propostos. A pia foi projetada prevendo uma cuba fixa com altura de 0,85 m. A torneira inclinada em aço inox tem design contemporâneo e parece uma escultura. Seus misturadores foram colocados em frente à bancada do lado direito (o cliente é destro) facilitando o manuseio. O sifão articulado é flexível e está posicionado junto à parede permitindo aproximação frontal com segurança. Em frente e inclinado a 10º, foi posicionado um espelho que toma toda a parede permitindo a visão do usuário em sua totalidade. De um dos lados e, com aproximação lateral para transferência e previsão de área de estacionamento da cadeira de rodas, encontra-se o box onde foi embutido um chuveiro quadrado com luz e fixada na parede uma cadeira de banho com braços móveis. Do lado oposto, foi colocada uma banheira com hidromassagem. A aproximação é lateral e a transferência é viabilizada pela altura do assento e pela porta deslizante (sobe e desce) que permite entrada e saída com facilidade. Os misturadores estão próximos à parede e com alcance manual lateral distante cerca de 0,20 m. O vaso sanitário suspenso a 0.46 m tem altura igualada à da cadeira de rodas e em sua lateral tem um braço móvel. Na outra bancada da pia, foi prevista aproximação lateral pois sob esse espaço, foi colocada uma máquina de lavar e secar roupas compacta cuja abertura é frontal. Ao seu lado, um gaveteiro para a guarda de roupas usadas.

Dormitório e Closet

O conceito de loft permeou todo o projeto, resultando na integração do dormitório à área do closet facilitando a circulação e as manobras realizadas para o deslocamento da cadeira de rodas. Os dois espaços vazios posicionados ao lado da cama motorizada viabilizam o posicionamento lateral da cadeira de rodas e a transferência. Ajustes de tensão, controle individual das posições e massageador proporcionam relaxamento ao morador quando estiver sentado, recostado ou mesmo deitado. Luminárias com foco dirigido ao lado da cama foram alocadas atendendo aos alcances manuais laterais do cliente. Cama e cadeira apresentam a mesma altura gerando conforto e segurança na transferência. Em frente à cama, um painel drywall foi posicionado. No centro e numa altura adequada ao alcance visual do usuário posicionado sobre a cama, foi colocado um aparelho de TV LED de 55” fixado em painel giratório que atende aos dois ambientes; quarto e sala. Com o objetivo de gerar praticidade e conforto para o manuseio de objetos, roupas e acessórios, os armários do closet tem os gaveteiros e demais componentes com alturas variáveis entre 0,40 m e 1,40 m e previsão de aproximação lateral. O espelho do teto ao chão foi colocado com porta única de correr no closet. Iluminação embutida nos armários facilita na visualização interna. A profundidade dos armários é de 0,60 m. Para viabilizar o alcance manual lateral do usuário ( que é de 0,43 m), as prateleiras são deslizantes permitindo acesso inclusive às áreas mais profundas. Os cabideiros são basculantes e mesmo instalados em pontos mais altos, são acessados pelo varão que, mais longo, é puxado para baixo permitindo a descida por inteiro. Com o objetivo de viabilizar a troca de roupas fora da cadeira de rodas, foi colocado um recamier com apenas um encosto lateral.

Sala

As circulações entre a cozinha e a sala são largas, livres de fios, objetos e os móveis apresentam cantos arredondados. Com o objetivo de dar um toque mais acolhedor ao ambiente da sala de estar, o piso de madeira corrida recebeu um recorte que serviu para embutir e fixar um tapete evitando com isso desníveis que poderiam causar acidentes durante a circulação e manobras da cadeira de rodas. Os sofás e as cadeiras Swan que ficam em frente à bancada de refeições tem altura de 0,46 m e atendem tanto à bancada de refeições quanto a sala permitindo integração maior entre os amigos apreciadores de bons vinhos. Em frente à área de estar, encontra-se um aparador com acabamento em laca branca e detalhes em pastilhas de côco resinado com 0,90 m, altura suficiente para encaixar uma adega climatizada que comporta 40 garrafas. Ao lado, dois puffs com acabamento em couro ecológico e pés de madeira embuia na cor branca completam o ambiente.

Varanda

Os módulos que compõem o ambiente de estar na varanda tem espuma de alta densidade e altura nivelada à cadeira de rodas. A aproximação para transferência é lateral e poderá ocorrer a partir do estacionamento da cadeira de rodas ao lado dos sofas. O acesso para a pia e para o setor de apoio para preparo e limpeza de alimentos será frontal. Quanto à área de gaveteiros e uso da churrasqueira, o acesso da cadeira de rodas será lateral.

 

Casa: Projeto & Estilo – Espaço Universitário (março 2011)

16 de Março
“…Universitários talentosos merecem espaço e reconhecimento. Está nas mãos e nas mentes brilhantes criativas de VOCÊS o nosso futuro INCLUSIVO com DESIGN e BELEZA. São os únicos que poderão mudar a arquitetura brasileira para que ela seja totalmente inclusiva e bela. Criamos este “Espaço Universitário” para incentivá-los e estamos muito felizes com estes primeiros resultados. PARABÉNS!!!! Universidades Belas Artes SP, FMU e FAU UFRJ—com Flávia Bueno e Kim Brandão”  (texto retirado da página da revista Casa: Projeto é Estilo no facebook)
Gostaria de agradecer a oportunidade dada aos alunos da disciplina Acessibilidade Universal do curso de Design de Interiores do Complexo Universitário FMU de participar do Espaço Universitário na revista Casa: Projeto e Estilo.
Trata-se de uma das raríssimas oportunidades em que alunos ainda em processo de formação tem a oportunidade de expressar suas idéias livremente e apresentar aos leitores boas ideias que podem colaborar na mudança de cultura, comportamentos e ações frente aos desafios da inclusão da pessoa com deficiência funcional no Brasil. Parabéns aos editores da revista e a todos os orientadores e alunos participantes !
Alunos:
Como sou professora da disciplina, deixarei aqui alguns dos materiais que serviram de pesquisa para o desenvolvimento da proposta. Obrigada alunos!

Conceito

Trata-se de um casal com cerca de 30 e poucos anos, sem filhos e financeiramente estável e que acaba de adquirir um novo imóvel. Ela é artista plástica e ele profissional da área de comunicação e marketing. Os dois gostam de receber amigos e tem por hobby viajar e frequentar exposições e eventos vinculados à área de arte, cinema e design. Um acidente durante o trabalho afetou algumas das habilidades funcionais motoras do marido levando-o a utilizar uma cadeira de rodas. Foi solicitada a readequação do projeto de design para atender à nova realidade, viabilizando o desempenho das mesmas atividades com independência, qualidade, conforto e bem-estar. Serão apresentados aqui três dos ambientes – quarto do casal, banheiro e closet que além de bonitos e de linguagem contemporânea, atendem ao programa de atividades do casal incorporando com elegância algumas tecnologias acessíveis existentes no mercado brasileiro e no exterior.

O closet

Para atender às necessidades do casal, o closet ficou aberto, sem portas e foi separado em dois setores: o maior deles localizado em duas das paredes foi dedicado à imensa quantidade de roupas, acessórios, objetos e sapatos da senhora. A parede restante foi dedicada ao senhor e nela, para facilitar a visualização e manuseio, foram criadas separações com alturas diferenciadas cujo alcance manual varia entre 0.40 m e 1.40m e onde estão distribuídos prateleiras, gavetas, porta objetos, porta gravatas, porta lenços e cintos além das sapateiras, calceiros e camiseiros. Os cabideiros são basculantes e podem ser instalados em pontos mais altos, pois o varão é puxado para baixo permitindo a descida por inteiro. Em um dos lados, após determinação da forma de aproximação e movimento foi colocado um grande pufe que facilita a troca de roupas e sapatos. Para viabilizar a transferência com mais conforto, o móvel foi suspenso em cerca de 10 cm alinhando-o à altura da cadeira de rodas destacando-se juntamente com o lustre na composição do ambiente. O espelho do teto ao chão facilita a visualização do look e reflete o elegante papel de parede. Iluminação embutida nos armários facilita na visualização interna.

Dormitório

Para a elaboração do layout, o primeiro passo foi determinar a localização dos ambientes solicitados pelo casal juntamente com a circulação e as manobras que seriam realizadas para o deslocamento da cadeira de rodas. Encontrada a posição adequada da cama de casal e do aconchegante ambiente para leitura, conversas e café, foram estudadas as manobras de aproximação e transferência da cadeira para a cama motorizada e da cadeira para a poltrona de massagem robótica esmeralda bege. Mesa de apoio e luminária foram alocadas atendendo aos alcances manuais laterais do cliente. A cama do casal tem reguladores para ajuste de tensão, controle individual de posições além de massageador proporcionando bem estar ao usuário.  Para facilitar a transferência, a cama foi elevada em cerca de 0.10 cm do piso chegando à mesma altura da cadeira. Em frente à cama afixada à parede, foi colocada uma tela especial de projeção em vidro adequando-se à decoração e aliando alta-qualidade, tecnologia e design ao ambiente.

Banheiro do casal

Para que o casal possa dividir o banheiro da suíte com conforto, a bancada da pia foi projetada prevendo duas cubas: uma fixa e a outra utilizando um sistema de trilhos que permite o ajuste à altura da cadeira de rodas. O sifão articulado é flexível e seu posicionamento junto à parede permite o acesso frontal com segurança. Para maior comodidade do usuário, os misturadores do lavatório encontram-se em frente à bancada da pia, facilitando a movimentação para uso.  Em frente, o espelho que toma toda a parede, está inclinado a 10 graus permitindo a vista do usuário em sua totalidade. No Box foi colocada uma cadeira de banho com braços ajustáveis por meio de um sistema de trilhos. Com hidromassagem, a banheira selecionada proporciona um banho relaxante também para o marido. A aproximação é lateral e a transferência viabilizada pela altura do assento e pela porta deslizante que permite entrada e saída com facilidade.  O vaso sanitário suspenso a 0.46 m tem altura igualada à da cadeira de rodas.

Dicas Profissionais

– Lembre-se de que as circulações devem permitir uma passagem livre de obstáculos e, portanto, segura para os deslocamentos entre os ambientes de um mesmo local. Fios, objetos, tapetes e cantos de móveis devem ser evitados. Corredores confortáveis para usuários de cadeiras de rodas têm no mínimo 0.90 cm de largura. Para o vão das portas, o mínimo é de 0.80 cm para passagem.

– Outra sugestão que garante o conforto e o bem estar do usuário de cadeira de rodas refere-se à qualidade dos deslocamentos e das manobras realizadas. Da mesma forma que um carrinho de bebê, bicicleta, automóvel precisa de espaço adequado para poder fazer giros e manobras, o desenho dessas circulações também precisa ser pensado, pois de nada adianta prever o local para a permanência da cadeira estacionada se o usuário não consegue chegar até lá. Assim, giros completos devem ter 1.50 m de diâmetro para viabilizar uma volta inteira no ambiente. Dependendo do caso, as rotações ocupam 1.20 m x 1.50 m para meia volta e 1.20 m por 1.20 m para girar à esquerda ou à direita por exemplo. Uma circulação confortável, dependendo do modelo da cadeira, precisa de uma largura de 0.80 m.

– Tapetes e carpetes podem ser utilizados na decoração desde que sejam “embutidos” no piso evitando um desnível que pode gerar acidentes ou dificuldade na locomoção da cadeira de rodas. O segredo está em criar uma espécie de recorte no piso na altura exata do tapete ou carpete fixando-o no chão. Essa atitude além de evitar tropeços e quedas, também facilita a circulação sobre rodas.

– Procure sempre utilizar pisos antiderrapantes em ambientes como banheiros, lavabos, cozinhas, lavanderias, garagens e áreas externas. Essa atitude evita escorregamentos em ambientes molhados ou em dias de chuva.

– Procure utilizar sofás, cadeiras, poltronas, camas e assentos que tenham pelo menos 0.46 m. Isso significa que móveis com altura semelhante à da cadeira de rodas dão mais conforto, liberdade e bem-estar ao usuário facilitando a transferência. Como os móveis existentes no mercado não chegam a essa altura, sugere-se que a situação seja corrigida com calços ou ainda elevações que devem ajustar o móvel ou os objetos à altura da cadeira de rodas. Embora não seja a situação ideal, ela permite a compra de produtos disponíveis em qualquer loja.

– Situações confortáveis para manuseio de objetos, roupas e acessórios em espaços destinados a armários e closets podem ter, dependendo da profundidade, alturas variáveis entre 0.40 m e 1.40 m do piso. A altura mínima também pode servir para as tomadas de chão. Isso significa que gaveteiros e demais componentes de armários (cozinhas, dormitórios, banheiros, lavanderias e closets) devem estar nestas alturas para que o usuário de cadeira de rodas possa encostar lateralmente e pegar ou guardar os objetos e roupas sem necessitar da ajuda de outras pessoas da casa.

– Pias, mesas e bancadas em geral podem ter alturas entre 0.75 m e 85 m lembrando sempre que o vão entre chão e a parte debaixo da mesa precisa ter altura livre de qualquer obstáculo (como gavetas, sifão entre outros) de 0.73 m para evitar batidas e machucados para o usuário de cadeira de rodas.

Ficha Técnica

Closet

Armários
Em MDF liso branco 25mm, laqueado, feito sob medida para o ambiente e para atender as necessidades específicas do casal.

Tinta
Suvinil Acrilico Antibactéria na cor of-white Casamento  – A201

Papel de parede
Bucalo: Linha Alta Gamma Sempre

Iluminação
PLAFON Embutido MF175 Metal Técnica

Lustre
Dominici : Bouquet

Pisos
Carpete Tabacow Art Nylon White

Acessórios
O Cabideiro Basculante foi desenvolvido para ser instalado em armários altos. Com ajuda do varão, basta puxar para baixo e o cabideiro desce por inteiro.

Suporte para cintos

Suporte para Lenços

Suporte para gravatas

Porta Jóias para gaveta

Porta objetos

Móveis
Puff Barcelona Artefacto

Dormitório do Casal

Cama Motorizada Melody

Cortina
Cortinas e cia: Cortina de Voil prega macho – cor branco

Parede
Suvinil: Cor Miragem (paleta dos marrons e neutros)

Rodapé  em gesso

Carpetes
Carpete Tabacow Art Nylon White

Nichos de gesso

POLTRONA NEW WOLF

Cadeira de Massagem Robótica Esmeralda – Bege

Parede – Papel de Parede Bucalo 

Double screen

Luminária circular, com anel de arremate em alumínio tratado e pintado por processo eletrostático

Beat Light é uma das coleções de luminárias do designer Tom Dixon. É composta por quatro modelos diferentes de pendentes, produzidos artesanalmente por meio de técnicas tradicionais de artesãos indianos. O interior das luminárias é feito de latão envelhecido, com superfície desigual, contrastando com a patina preta no exterior. Uma boa sugestão é montar conjuntos com as luminárias da coleção, organizando-as em diferentes alturas. Assim, se obtêm um ambiente agradável, descontraído e com iluminação inovadora. 4 modelos: wide (h=16 ø=36cm), fat (h=30 ø=24cm), tall (h=36 ø=19cm) e stout (h=50 ø=52cm)

MESA LATERAL BRASILIA

Banheiro

Cadeira de banho

Imperador Light stone

Revestimento de madeira  de demolição em relevo

Porcelanato Tokio Warm 45×45 Cx. 1,58m² – Ref: 21125e  –  Portobello

Bacia Convencional Suspensa Link Branco Gelo P232  –  Deca   Cód: 880426

Lavatórios – Deca

Luminária circular, com anel de arremate em alumínio tratado e pintado por processo eletrostático nas cores branca, preta, ou padrão Lumini. Refletor em alumínio anodizado. Controle antiofuscamento através do próprio refletor. E 003V – Código para visor em translúcido

Sistema de trilhos para pia – ProfiloSmart

Através de Suportes reguláveis é possível deixar a prateleira na altura desejada.

Banheira Kohler

Ducha Lorenzetti S.A

Se quiser ver mais publicações sobre o assunto, clique aqui.

Nasceram os blogfólios da galera de Design de Interiores da FMU!

Projeto de paisagismo: Marcelo Schettini (1º 2009 marceloschetini@hotmail.com)

Depois de um semestre inteiro selecionando trabalhos, preparando as imagens e discutindo perfis e clientes, nasceram os blogfólios: portfólios digitais dos alunos da disciplina Portfólio da FMU.

EMENTA
Elaboração de portfólio como resultado de trabalho acadêmico desenvolvido no curso de design de interiores.

OBJETIVOS
Preparar e organizar material de apresentação dos trabalhos desenvolvidos ao longo de todo o curso. Elaboração de portfólio acadêmico desenvolvido por meio de técnicas e teorias específicas. para esse semestre os trabalhos serão apresentados em mídia digital.

NOSSOS FUTUROS DESIGNERS DE INTERIORES!
ordem por envio de link

Bruna de Andrade Trindade
http://brunandrade.wordpress.com/ ou  http://brunandradedesign.blogspot.com/
Bruna de Souza Aguiar
http://brunaaguiardesign.blogspot.com/ e   www.twitter.com/_brunaaguiar
Daiane Romar de Freitas
www.daianeromar-design.blogspot.com
Lorany Serpa
http://loranyserpa.blogspot.com
Carolina Lira
www.designcarolinalira.blogspot.com
Daniel de Matos Gonçalves
http://danieldematosgoncalves.blogspot.com/
Fabiana Righi
http://fabianarighi.wordpress.com
Karine Lima Machado
http://kalimainteriores.wordpress.com/
Mariana Fedozzi
www.marifedozzi.blogspot.com
Marina Castglione
http://marinacastiglione.blogspot.com/
Rafaela Arruda Campo
http://rafaeladesignl.blogspot.com/
Tatiana de Melo Cohen
http://tatidesigncohen.blogspot.com/
Leandro Oliveira
http://www.design-deinteriores.blogspot.com/
Pamela Santiago
http://pameladesign.wordpress.com/
Andreza Barros Pereira
http://andrezadesign.blogspot.com
Bianca Capasciuti
http://bianca-interiordesign.blogspot.com/
Fernanda Ligia Santana Rodrigues
http://fernandaligia-designdeinteriores.blogspot.com
Flavio de Melo Monteiro
http://f-monteiro.blogspot.com/ e http://fmonteiro9.wordpress.com/ e http://twitter.com/F_Monteir0
Alessandra Gallo
http://galloale.blogspot.com/
Andreza Gallo
http://dezigallo.blogspot.com/
Carolina Baptista
http://baptistacarolina.blogspot.com/
Cleber Pereira dos Santos
http://projetosdesignercleber.blogspot.com

Amanda  Gomes (apresentação em ppp)

Acessibilidade Universal: trabalhos acadêmicos

EMENTA

Estudo das questões projetuais da acessibilidade às edificações considerando os aspectos relacionados às pessoas portadoras de deficiência.

OBJETIVOS

  • Aprimorar o entendimento da influência das decisões arquitetônicas na acessibilidade e segurança de uso das edificações. Além disso, são aprofundados os conhecimentos sobre instrumentos que podem ser empregados para proporcionar melhores condições de acessibilidade resultando num projeto arquitetônico de qualidade e que atenda plenamente às necessidades do usuário final.
  • Melhorar a formação dos profissionais no conhecimento sobre acessibilidade, da situação do espaço construído em relação a sua adaptação às exigências da sociedade, das possibilidades de se obter maior desfrute dos espaços.
  • Planejamento e a adequação do ambiente urbano e dos sistemas de deslocamento sobre a cidade.
  • Estudar a Legislação relacionada ao tema.

o exercício:
Criar projeto de interiores para família composta por pai cadeirante (empresário bem sucedido que sofreu acidente recente), mãe que trabalha fora (profissional liberal), dois filhos adolescentes. Todos eles gostam de recebr amigos e viajar. Portanto, o pai que é cadeirante, em algumas ocasiões deverá cuidar dos afazeres domésticos sozinho. Os ambientes devem assegurar não paenas segurança como também liberdade para executar tarefas diárias como cozinhar, cuidar das roupas, entre outros.
O projeto foi desafiador pois os ambientes criados deveriam ser compostos por mobiliários alegres, descolados e adequados a todos os membros da família.

RELAÇÃO DOS TRABALHOS
 

Marcia Thomaz e Elizabeth Souto

Design universal: projeto de decoração acessível para apartamento familiar

Design universal: projeto para apartamento acessível

Design universal: projeto para apartamento acessível

 

 

ANGELA CRISTINA MACIEL, EVERSON DE PÁDUA RIBEIRO, SANDRA FERNANDES

Design universal: projeto de decoração acessível para apartamento familiar

Design universal: projeto de decoração para apartamento acessível

Design universal: projeto de decoração para apartamento acessível

 

 

 Antonio Viana, Rosangela Moraes, Cristiane Rosseli

 

decoração: apartamento acessível para cadeirante

 

Marcelo Stockler, Paola Corassini, Juliana Mufalo
decoração: projeto acessibilidade layout

layout para apartamento acessível


Adma Guimarães, Suelem Rodrigues, Daniele Chabariberi
Decoração: apartamento para cadeirante
 

planta de acessibilidade do apartamento